Sede de Válvula Borboleta

Possuímos ampla experiência e conhecimento no desenvolvimento de moldes, que envolvem diversos fatores e critérios em seu processo de engenharia, assegurada por uma infra-estrutura adequada, para desenvolvimento dos mesmos.

Consulte-nos e solicite um orçamento.

A Válvula Borboleta é comumente utilizada em linhas sanitárias industriais, mas pode ser encontrada em diversos outros segmentos, por conta de sua praticidade de instalação, manutenção e acionamento. São produzidas conforme a norma API 609 e utilizam as vedações EPDM, Buna-N, Viton e Silicone. Normalmente utilizam em suas extremidades tipo solda ou com terminais SMS, TC, DIN, RJT, IDF e Adaptadores BSP ou NPT.

Por não ter uma especificidade normativa em seu desenho, existem inúmeras variações e detalhes que fazem das Sedes de Válvula Borboleta, praticamente única de cada fabricante. A primeira vista, podem parecer todos iguais, mas cada fabricante inclui um detalhe na sede que garantem a eficiência no seu funcionamento.

VARIAÇÕES

DESENHOS

Como mencionado, e ilustrado existem diversos modelos e desenhos de Sedes de Válvula Borboleta mas para simplificar vamos falar especificamente de dois dos modelos mais comuns no mercado. Comumente chamados de “Degrau” ou “Ângulo” como ilustra a imagem:

Para entender como esta mudança afeta o comportamento de cada uma das vedações, precisamos primeiro explicar o funcionamento e comportamento da Sede de Válvula Borboleta dentro da Válvula.

Em todo projeto de Válvula Borboleta, o alojamento da Sede de Válvula Borboleta (cavidade onde a sede é aplicada) é sempre menor, na altura do que Sede em si. Isso por que a Sede de Válvula precisa ser necessariamente comprimida para que o seu diâmetro interno seja comprimido, aumentando eficiência de vedação.

Por isso é tão importante obedecer o desenho de cada fabricante. A diferença entre desenho das duas sedes, determina como será feita a compressão do diâmetro interno para vedação.

MEDIDAS

A Rener Prene, possui atualmente uma linha com mais de 200 tipos, entre medidas e materiais de Sede de Válvula Borboleta, que atendem os padrões de qualidade e segurança para aplicação em industrias alimentícias, farmacêuticas e diversas outras. Na necessidade de reparo de uma Sede de Válvula Borboleta é importante ter conhecimento do fabricante da válvula. Como isso nem sempre é possível, nós precisamos de basicamente 5 informações para que possamos identificar um reparo para a Válvula Borboleta.

Consulte nossa tabela de medidas para saber qual é o modelo mais próximo, e consulte nossa equipe comercial para confirmar a aplicação.

NBR (Nitrilica, Buna-N) PRETA
EPDM AZUL / PRETA
Fluorelastômero (Viton, FKM) MARROM / PRETA
SILICONE VERMELHO / CRISTAL
PTFE (Telfon) BRANCA

 

Características:
Tamanhos Disponíveis: ½”, ¾” 1”, 1¼, 1½”, 2”, 2½”, 3”, 4”, 5”, 6”, 8″, 10″ e 12″
Material: NBR, EPDM, Silicone, Viton e Teflon
Nível de Segurança do Elastômero: Grau Alimentício (FDA 21 SFR1772600)
Norma: ISO 2852