renerprene.com.br

Ih, o leite azedou!

Ih, o leite azedou!

Ouvir a expressão “Ih, o leite azedou” é, certamente, motivo para preocupação. Afinal, algo deu errado. Seja com a vedação ou outro ponto da produção.

Primeiramente, vamos a uma breve explicação do motivo para o problema ocorrer. Durante um processo chamado fermentação lática, bactérias transformam a lactose em ácido lático. Uma vez que o ácido é produzido, o resultado é catastrófico: leite azedo e muito prejuízo!

Mas, o que influencia esse processo? O problema pode estar na vedação! Quer entender melhor? Então, aproveite a leitura!

Ih, o leite azedou? Conheça as consequências

Quando o leite azeda, perdemos a produção. Portanto, isso afetará de forma negativa a rentabilidade da indústria. Afinal, a perda da produção é sinal de prejuízos imensos. Assim, como consequência do azedamento do leite, podemos destacar:

  • Redução dos lucros;
  • Atrasos na entrega;
  • Desperdício de insumos;
  • Despesas desnecessárias.

Por isso, é tão importante entender quais fatores podem causar o problema. Dessa maneira, é possível evitar que o leite azede.

Afinal, como uma vedação pode azedar o leite

Vedações são fundamentais para a indústria. Para a produção do leite não é diferente. Afinal, uma produção segura garante que o produto chegue ao consumidor com a qualidade que ele merece. Então, que tal ver alguns problemas na vedação que podem fazer o leite azedar?

 

1. Ar nas tubulações

Uma boa vedação impede que os fluidos passem do ambiente externo para o interno.  Dessa forma, evita que o ar oxide o leite. Quando há ar nas tubulações, ele é absorvido pelo leite, que entra no processo de oxidação.

 

2. Elaboração composto da borracha

Escolher o elastômero errado afetará a sua produção. Por isso, a borracha de grau alimentício é atóxica e essencial para a indústria de laticínios. Dessa maneira, você garante uma produção segura, sem risco de contaminação e de azedamento do leite.

 

3. Armazenamento

Durante a fabricação, as vedações passam por um processo de prensa a 180 graus.  Assim, elas são encaminhadas para o cliente totalmente seguras para o uso. Contudo, a forma como ela será armazenada influenciará no seu desempenho. Um bom controle de estoque das vedações industriais evitará a desagradável surpresa de exclamar “Ih, o leite azedou!”

 

4. Prazo de manutenção

A manutenção das vedações é prioridade! Passado o prazo de manutenção há desgaste da borracha, o que pode causar a perda da produção. Além, é claro, de prejuízos financeiros incalculáveis.

 

5. Manuseio no momento da manutenção

Uma higiene rigorosa é essencial dentro do setor de laticínios. Por isso, é preciso atenção durante a manutenção. O manuseio da vedação durante a limpeza requer muito cuidado. Uma má higiene ao tocar as peças, levará micro-organismos para a vedação e, consequentemente, para o leite.

 

Risque a expressão “Ih, o leite azedou!” da sua indústria!

O setor de laticínio tem um cuidado com a vedação muito maior do que outros setores. Isso é primordial para evitar a perda de produção, tanto pelo azedamento, quanto por outras formas de contaminação.  Para tanto, a prevenção é a chave. Mas, é preciso ir além da manutenção. É necessário atenção com os itens empregados, com a troca correta de vedação e com a sua higiene e manuseio.

Afinal, é preciso contar com vedações de qualidade e confiança! Para isso, conte com a Rener Prene! Uma empresa capacitada e especializada em vedações de qualidade para a sua indústria.

Entre em contato para mais informações!

Tel: (11) 2334-2422

WhatsApp https://bit.ly/OláSouMichelle

Email: comercial2@renerprene.com.br

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Em que podemos te ajudar?